Investir ou desistir do Amor…

Desistir é fácil! Desafiante é lutar e acreditar!
 
Vejo muitos casais a desistirem de relacionamentos, que poderiam dar certo, por não quererem resolver diferenças, enfrentar desafios, sair dos seus sapatos e se colocarem nos sapatos do outro - parem de ser mimados e lutem pelos seus relacionamentos!
Se nos fura um pneu no carro, não vamos a correr trocar de carro, trocamos o pneu, certo?
Às vezes as pessoas lidam com os relacionamentos como se fossem descartáveis. Quando começa a ser desafiante, desistem e partem para outra. No limite nem arriscam em relacionamentos para não terem desafios, para não terem que mudar e evoluir em conjunto - assumir um Relacionamento é crescer, tanto juntos como em paralelo, respeitando a individualidade de cada um.
 
É urgente olhar para um relacionamento como um projecto que se constrói passo a passo até solidificar e de forma a ultrapassar as crises que aparecem no percurso. Como se fosse aquele projecto empreendedor pelo qual vamos dar tudo por tudo, pelo qual vamos lutar, vamos perder noites preocupados, vamos criar soluções, vamos enfrentar os desafios, com coragem, compromisso e foco.
Vamos investir tempo, energia, ser pacientes e compreender o ponto de vista do outro e fazer todos os esforços para mutuamente resolver as situações que provocam desafios e desacordos.
Um relacionamento nem sempre é fácil e divertido, ele precisa de dificuldade e momentos apreensivos para evoluir.
Sim, porque os problemas aparecerão. Os momentos em que reparas só nos "defeitos do outro": é a roupa desarrumada, a falta de iniciativa, a tampa da sanita levantada, a comparação ao ideal ilusório, as expectativas goradas. Por outro lado também o querer ter razão e não ouvir o outro, o querer mudar o outro, a tentativa de posse e imposição... Entrar por esse caminho de forma constante e quase leviana, tornar-se na pessoa que aponta o dedo a tudo e não olha para o umbigo, é um caminho perigoso que assombra as razões pelas quais o relacionamento começou, que assombra a consciência e vontade de lutar para voltar ao equilíbrio, ao caminho juntos.
 
Uma coisa é constatar, depois de muitas tentativas, depois de muito diálogo, de muita luta e sofrimento e perceber que não se quer mais seguir caminho juntos. Perceber que já não existe um projecto em comum, acontece - as pessoas mudam, as circunstâncias mudam, a vida é uma mudança constante.
Outra coisa é desistir ao primeiro desafio, ao primeiro capricho, à primeira birra - e tantas vezes é só isso mesmo - uma birra, a tentativa de impor a nossa vontade, o querer ter razão em vez de querer resolver seja o que for.
 
Relacionamento é respeito. Respeito por nós e pelo outro.
Relacionamento é comunhão. Comunhão na fluidez, na descontracção e nos desafios, na reflexão.
Relacionamento é Amor. Amor próprio e amor pelo próximo.
 
O que necessitas trabalhar em ti para que o teu relacionamento funcione?
Quanto precisas estar mais presente e consciente do papel de cada uma das partes?
O que precisas de trabalhar em ti para que surja o relacionamento que procuras e não acontece?
 
Pergunta-te, tu tens as respostas.
 
Artigos relacionados

Sem comentários

Deixe um comentário